sábado, 23 de janeiro de 2021

Prefeitura de Parnaíba cobra prestação de serviço de qualidade da Agespisa

 

Lisandro Ayres Furtado (Presidente da ASERPA)

A Prefeitura de Parnaíba vem ao longo dos anos cobrando da Águas e Esgotos do Piauí S.A. (Agespisa) esclarecimentos acerca dos constantes desabastecimentos de água e os péssimos serviços prestados ao Munícipio.

O Prefeito de Parnaíba Francisco de Assis de Moraes Sousa, Mão Santa, e a Secretária de Infraestrutura, Maria das Graças Nunes estão cientes da problemática e buscam uma solução satisfatória e que atenda à população de Parnaíba.

Por meio da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos, ASERPA, a Prefeitura estabeleceu um diálogo, sem sucesso, com os representantes legais da empresa. Sem solução em curto prazo, o Munícipio recorreu ao Ministério Público para intermediar a questão.

As recorrentes reclamações dos munícipes são em relação às faltas constantes do fornecimento de água e a péssima qualidade da água fornecida.

Lisandro Ayres Furtado, Presidente da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos, ASERPA, esclareceu que desde 2017 o Prefeito Mão Santa determinou que ações fossem tomadas para sanar os vários problemas causados à população, pela Agespisa.

“Em 2017 o Prefeito Mão Santa determinou que realizássemos uma Audiência Pública, que foi realizada com a presença do Prefeito, de representantes da Vigilância Sanitária, Ministério Público, Vereadores e outras autoridades competentes. Na Audiência mostramos todos os itens que a Agespisa vinha descumprindo com o Munícipio, mas nenhuma ação concreta foi realizada pela fornecedora para resolver a precariedade dos serviços prestados à população de Parnaíba”, pontou Lisandro.

Lisandro Ayres esclareceu ainda que a Agência Reguladora vem, ao longo dos anos, recebendo inúmeras reclamações de munícipes sobre o fornecimento de água e a qualidade da água fornecida em vários Bairros da cidade: (João XXIII, Nova Parnaíba, Colina da Alvorada, Frei Higino, São Vicente de Paula, São José…).

“Agespisa sempre lança notas esclarecendo os motivos da falta de fornecimento, sendo que os motivos são sempre os mesmos, manutenções no sistema, mas o que nós observamos é que essas notas nem sempre condizem com a realidade, pois, com ou sem manutenções no sistema, à população sofre, dia sim outro não, com a falta de fornecimento de água, ou o fornecimento de água com alto nível de turbidez”, disse.

Lisandro Ayres e as obras da Agespisa em Parnaíba

Em 2019, o Ministério Público promoveu uma Ação Civil Pública convocando representantes da Agespisa, da Aserpa e do Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí, LACEN. Na Ação Civil Pública foi constatada pelo Ministério Público a procedência das reclamações da Prefeitura de Parnaíba, sendo também comprovado pelo Engenheiro Químico da LACEN, Antônio de Sá. Sem solução, o Ministério Público estabeleceu prazos legais para que adaptações sejam realizadas e que os serviços prestados pela Agespisa à população estejam a contento.

Edição: Veja PHB com informações da ASCOM. Fotos: Walter Fontenele

Início das aulas na rede pública do Piauí será no formato remoto

Uma portaria assinada pelo secretário de educação, Ellen Gera, nesta quinta-feira (21), define que o início das aulas da rede pública de ensino do Piauí será, exclusivamente, no formato remoto. O retorno do período letivo está previsto para ocorrer no dia 1º de fevereiro.



As escolas terão a primeira semana de fevereiro para organizar um calendário escolar e também de um plano de retorno das aulas no formato híbrido, que deverá ser enviado à Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e ao Comitê de Operações Especiais (COE).

Este plano só será executado, segundo a Seduc, caso a pandemia esteja sob controle no Piauí e se a maioria dos pais dos alunos forem a favor a este formato, pois será realizada uma consulta antes da decisão.

Conforme a portaria, o processo de matrícula irá continuar. O endereço eletrônico que consta no site da secretaria para a realização da matrícula seguirá aberto. Entretanto, de acordo com o documento, as escolas devem receber as novas matrículas, enturmar os alunos e direcioná-los às turmas remotas.

As aulas do ano letivo de 2020 ainda não encerraram em vários municípios do Piauí. Por este motivo, a secretaria irá receber todas as matrículas.

Alunos de colégios particulares no estado voltaram às salas de aula a partir dessa segunda-feira (18). O ensino será híbrido, parte dos estudantes terão aulas de forma remota e outra parte presencial. A volta às aulas será escalonada. Já na rede municipal da capital piauiense, o retorno acontecerá dia 18 de fevereiro.

As aulas presenciais de turmas de 3º ano e pré-vestibular, e de aulas práticas e estágios educacionais para alunos a partir do 8º período de seus respectivos cursos foram liberadas ainda no ano passado.

Fonte: G1/PI

Prefeitura de Parnaíba realiza plantão de matrículas na rede municipal de educação

 A Prefeitura de Parnaíba, através da Secretaria Municipal de Educação, deu início nesta quarta-feira (21) e segue até a sexta-feira (29), ao plantão de matrículas para o ano letivo de 2021 nas escolas da rede municipal de educação.



Segundo o Secretário Rafael Alves, cerca de 15 mil alunos já foram matriculados e, a previsão é que este número ultrapasse as 20 mil matrículas.

“No ano passado tivemos apenas aulas de forma remota, porém, por determinação do Prefeito Mão Santa, neste ano estamos oferecendo a forma híbrida, ou seja, há a opção dos pais ou responsáveis em escolher de que forma seus filhos assistirão aulas, ou através das plataformas remotas (internet), ou presencialmente, nos dois casos a Prefeitura de Parnaíba está preparada para acolher nossos alunos”. Destacou o Secretário Rafael Alves.

Secretário Municipal de Educação – Rafael Alves

O plantão de matrículas está sendo realizado tanto nas 91 escolas da rede municipal, quanto na sede da Secretaria Municipal de Educação, nos turnos manhã e tarde.

Ainda por determinação do Prefeito Mão Santa, a partir da próxima segunda-feira (25) terá início a uma busca ativa por alunos que por ventura ainda não tenham sido matriculados. A busca possibilitará a realização de matrículas na própria residência do aluno.

O início das aulas da rede municipal de educação será no dia 08 de fevereiro, com a realização de um nivelamento educacional, que seguirá até o dia 13 de março, e, no dia 18 março o início efetivo do período letivo de 2021.

Texto/fotos: Bruno Santana

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Em perseguição viatura da PRF cai em esgoto crônico as margens da BR 343 em Luís Correia

  No dia 22/01/2021 às 15h35 às margens da BR 343 em Luís Correia/PI, Policiais Rodoviários Federais sofreram a acidente sem vítimas e apenas danos à viatura policial MMC/L-200. Dentro da viatura estavam dois policiais que realizavam a perseguição.



De acordo com informações, a equipe estava realizando o acompanhamento tático a uma motocicleta cor vermelha com dois ocupantes em atitude suspeita e sem capacetes. A viatura teve que desviar da motocicleta que reduziu a velocidade de forma brusca e para não ocorrer acidente grave, o policial desviou e caiu em vala de esgoto sem proteção.

A viatura já foi rebocada e deverá sofrer revisões para o retorno à rodovia.



Os policiais realizam diligências no sentido de identificar a motocicleta e o condutor que fugiu do cerco policial, para denúncias a PRF dispõe do número 191.

Edição: Denílson Freitas com informações e imagens PRF/PI

Vacina de Oxford chega ao Brasil em voo com dois milhões de doses

 O voo procedente da Índia que trouxe 2 milhões de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 ao Brasil chegou por volta das 17h30 no Aeroporto Internacional de São Paulo, localizado em Guarulhos.



Para o recebimento da carga, estão presentes no local os ministros da Saúde Eduardo Pazuello, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e das Comunicações, Fábio Faria. De lá, as vacinas serão encaminhadas para o Rio de Janeiro.

A carga vinda da Índia foi transportada em voo comercial da companhia Emirates. Após os trâmites alfandegários, seguirá em aeronave da Azul para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio.

De acordo com a Fiocruz, assim que chegarem à instituição, as vacinas passarão por checagem de qualidade e segurança, além de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informações em português.

A previsão é que esse processo seja realizado até manhã de sábado (23) por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

Fonte: EBC

Por unanimidade, Anvisa aprova 2º pedido de uso emergencial da Coronavac

 Frasco da vacina contra Covid-19 Coronavac

Frasco da vacina contra Covid-19 Coronavac
Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo (17.jan.2021)

A diretoria colegiada da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou nesta sexta-feira (22) por unanimidade o segundo pedido de uso emergencial da Coronavac. Desta vez, a autorização vale para as doses envasadas no Brasil. 

As duas áreas técnicas presentes na deliberação, a gerência-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos e a coordenação de Inspeção e Fiscalização de Insumos Farmacêuticos, também se manifestaram pela aprovação.

No último domingo (17), a Anvisa aprovou o uso emergencial da vacina, que já está em aplicação em todos os estados do Brasil, mas a permissão era só para as doses importadas prontas da China.

Outra diferença é a embalagem. O Instituto Butantan pediu a aprovação da vacina em frascos-ampola multidose — que contêm dez doses num mesmo recipiente. No outro requerimento, as doses já vinham fracionadas.

Nesse caso, o produto deve ser utilizado até oito horas depois de aberto. "É uma preocupação, porque se essas dez doses não forem utilizadas nessas oito horas, não conseguimos garantir a integridade e pureza da vacina", disse o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da agência, Gustavo Mendes.

De acordo com o coordenador de Inspeção e Fiscalização de Insumos Farmacêuticos, Fabrício Carneiro de Oliveira, não houve contaminação no envase de nenhuma unidade envasada no Butantan. "Isso demonstra que procedimentos utilizados pela empresa estão adequados para garantir que não haja contaminação involuntária". 

Oliveira ressaltou, no entanto, que caso haja alguma mudança no processo produtivo do Butantan, será necessária outra análise técnica. 

A solicitação, feita na segunda-feira (18), compreende 4,8 milhões de doses que já estão prontas no instituto paulista e outras 35 milhões de doses que estão em produção.

A diretora da Anvisa Meiruze Sousa Freitas disse que as análises feitas pela agência não encontraram benefícios na ampliação do intervalo entre as doses que superem os riscos. "O melhor cenário é ampliar o acesso às doses e manter o intervalo estabelecido na bula", afirmou.

Um estudo da Sinovac Biotech, desenvolvedora do imunizante, disse que o estudo clínico no Brasil mostrou que imunizante foi mais eficaz em um pequeno sub-grupo que recebeu as doses com intervalo de três semanas entre elas. 

Especialistas consideram que a campanha de vacinação no Brasil pode ser paralisada por falta de doses.

Fonte: CNN Brasil

Celulares produzidos no Brasil terão rádio FM, diz ministro

 A nova exigência para aparelhos celulares produzidos no Brasil será a pré-instalação da rádio FM nos dispositivos. Pelo menos foi essa a prioridade mencionada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, durante um evento ocorrido na última sexta-feira (15).

“Estamos fazendo o rádio no celular. Para cada telefone fabricado no Brasil, vem o rádio de graça sem precisar instalar pelo WiFi ou plano de dados”, afirmou o ministro sem maiores explicações sobre a proposta.

A ideia de instalação prévia da rádio FM em smartphones no Brasil, no entanto, é antiga. Ela foi proposta no PL 8.438/2017, de quatros anos atrás, que obriga as fabricantes a venderem smartphones capazes de sintonizar emissoras de rádio sem a necessidade de conexão de internet.

















Medida é contestada por fabricantes de smartphones. Imagem: Africa Studio/Shutterstock.

De acordo com Sandro Alex (PSDB-PR), autor da proposta, cerca de 97% dos smartphones produzidos no mundo possuem um receptor interno para o recebimento das transmissões em FM, mas apenas 34% dos aparelhos possuem a função ativada de fábrica.

Atualmente, o projeto de lei está parado na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e tramita em caráter conclusivo — sem a necessidade de passar pelo plenário. Caso seja aprovada, segue para o Senado e, posteriormente, será encaminhada para a sanção presidencial.

Apesar de o PL estar “congelado”, a declaração de Faria indica a prioridade do governo em acelerar a proposta e o projeto pode ganhar novos capítulos nos próximos meses.

PL contestada por fabricantes

Se a pré-instalação da rádio FM em celulares deve agradar os radiodifusores, em contrapartida, deve incomodar as fabricantes.

Integrada por membros da LG, Samsung, Apple e Motorola, a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) já havia se posicionado contra a PL 8.438/2017.

Segundo a entidade, o projeto de lei “fere o princípio da livre iniciativa estampado na Constituição Federal de 1988, bem como na recém aprovada Lei da Liberdade Econômica, que prevê a presunção de liberdade no exercício de atividades econômicas contra o abuso regulatório”.

Além disso, a Abinee acredita que uma possível aprovação da lei poderia dificultar a chegada de celulares globais no Brasil.

É certo que os trâmites levarão algum tempo até alguma conclusão, mas é bem provável que a “queda de braço” entre os políticos e as fabricantes de smartphones devam continuar durante todo o processo.

Via: TeleSíntese

Índia libera exportação da vacina de Oxford para o Brasil

 Astrazeneca

AstrazenecaFoto: Foto: Reprodução

 A Índia liberou ou as exportações comerciais de vacinas covid-19, e os primeiros embarques com destino ao Brasil e Marrocos deverão ser realizados nesta sexta-feira (22). Segundo a agência de notícias Reuters, a informação foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores da Índia. 

“O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã (sexta), começando por Brasil e Marrocos, seguidos de África do Sul e Arábia Saudita”, disse o secretário das Relações Exteriores, Harsh Vardhan Shringla.

A vacina, desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, está sendo fabricada pelo Instituto Serum. A índia é o maior produtor mundial de vacinas. As exportações, porém haviam sido suspensas até que a Índia desse início a vacinação de sua população. 

No início desta semana, foram enviados lotes do imunizante ela países vizinhos como Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

Fonte: Brasil 247

Piauí registra 626 casos e quatro óbitos pela Covid-19 em 24 horas

 

Dos 626 casos confirmados da doença, 359 são mulheres e 267 homens, com idades que variam de um a 100 anos.

Boletim Covid-19

Boletim Covid-19Foto: Divulgação

Nas últimas 24 horas foram registrados, no Piauí, 626 casos confirmados e quatro óbitos pela Covid-19, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta quinta-feira (21).

Dos 626 casos confirmados da doença, 359 são mulheres e 267 homens, com idades que variam de um a 100 anos.

Duas mulheres e dois homens foram vítimas do coronavirus. Elas eram de Ribeira do Piauí (72 anos) e Teresina (88 anos). Os do sexo masculino eram das cidades de Água Branca (59 anos) e Piripiri (70 anos). Apenas a vítima de 70 anos não possuía comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 154.397 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 2.989 e foram registrados em 204 municípios. Até agora, morreram 1.753 homens e 1.236 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 475 ocupados, sendo 288  leitos clínicos, 168  UTIs e 19 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 8.426 até o dia 21 de janeiro de 2021.

A Sesapi estima que 150.933 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Edição: Veja PHB com informações da Ascom/Sesapi

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Criança tem corpo queimado após pai atear fogo em casa no litoral do Piauí

 

O pai da criança, que é usuário de drogas, teria ateado fogo na residência após uma discussão com a avó.

Fogo destruiu casa e feriu criança

Fogo destruiu casa e feriu criançaFoto: Reprodução internet

Uma criança de três anos e oito meses está internada em estado grave após ter o corpo queimado na noite de quarta-feira, 20, durante incêndio em uma residência no bairro São Vicente de Paula, em Parnaíba, litoral do Piauí. 

O pai da criança, que é usuário de drogas, teria ateado fogo na residência após uma discussão com a avó. A criança estava sentada em um sofá e foi atingida pelas chamas, tendo 36% do corpo queimado.

A vítima foi levada para o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) e em seguida transferida para Teresina. A idosa, que também estava na casa, não sofreu queimaduras. O caso é apurado pela polícia.

.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Governo decide manter protocolo da Educação e aulas continuam

 Foto: Robert Melo/TV Cidade Verde

O governador Wellington Dias (PT) decidiu manter a regra do protocolo específico nº 42/2020 em relação à Educação, que orienta o setor sobre as medidas de prevenção e controle da disseminação da Covid-19 no ambiente escolar. Com isso, neste momento, não existe uma previsão de suspensão das aulas. Circulava a informação de que o Governo do Piauí iria suspender as aulas com retorno previsto para o dia 15 de fevereiro. 

Wellington Dias esteve reunido nesta terça-feira (19) o Comitê de Operações Emergenciais (COE) de combate à Covid-19 e discutiu o tema. 

“Tomamos a decisão de manter o protocolo em relação à educação. O Estado não define data, o Estado define, como em outras áreas, as regras. O protocolo cabe a cada uma das unidades apresentar seu plano de retomada, no qual será submetido ao comitê emergencial Covid-19 e, com base científica, se tem ou não a autorização. Está mantido, portanto, a regra do protocolo assinada no último decreto”, diz. 

Reunião 

Representantes de escolas e pais de alunos participaram de uma reunião na manhã desta terça-feira (19) com membros do Ministério Público Estadual e da Ordem dos Advogados do Brasil - Secção Piauí. No encontro, eles cobraram maior agilidade no processo que autoriza o retorno das aulas presenciais no estado do Piauí. 

As escolas alegam que apresentaram documentos com protocolos e todas as medidas adotadas, mas que as mudanças na infraestrutura e adaptações não são suficientes para a liberação. É preciso que as autoridades de saúde inspecionem e fiscalizem uma a uma e confirmem a autorização, através de um aceite. 

Na avaliação de pais e proprietários de escolas, esse processo está demorando. Algumas escolas conseguiram retomar as aulas no início da semana, mas, de acordo com Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino, a maioria ainda não conseguiu retornar. 

A OAB e o Ministério Público defendem que não haja exigência de um aceite e que as escolas possam iniciar as aulas de acordo com o calendário previsto. 

Pais e diretores também argumentam que em outros estados o retorno às aulas presenciais não gerou novos casos de covid. 

O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino procurou a Assembleia Legislativa e articula um projeto de lei para colocar a educação como atividade essencial, a exemplo do que aconteceu com as academias. 

Pelo protocolo apresentado pelo Comitê de Operações Emergenciais(COE), cabe aos pais e responsáveis decidir em qual modalidade  os filhos devem assistir, se presencial ou híbrido.

Fonte: Cidadeverde Edição: Veja PHB

Primeiras doses da CoronaVac chegam a Parnaíba; saiba a quantidade de vacinas para cada cidade da Planície Litorânea

 

Momento que jato pousou no aeroporto de Parnaíba trazendo as vacinas
A aeronave trazendo as primeiras doses da vacina chinesa CoronaVac pousou às 7:45 desta terça-feira (19), no Aeroporto Internacional de Parnaíba Prefeito Dr. João Silva Filho, em Parnaíba. De lá, a medicação foi levada para a Regional de Saúde de Parnaíba, situada no Conjunto Esperança, onde foi entregue a cada secretário municipal de saúde.
Secretária de Saúde de Parnaíba, Leidiane Pio (de blusa florida) e coordenador
municipal de Saúde, Charles Lima (de camisa azul), recebendo as 1.297 doses da vacinação para Parnaíba
Foram enviadas 1.805 doses da vacina para Parnaîba e as outras 10 cidades que compõem a Planície Litorânea do Piauí. Para Parnaíba, nesta primeira etapa foram disponibilizadas 1.297 doses.
Cocal dos Alves (105 doses)
Conforme explicou a secretária municipal de Saúde, Leidiane Pio, serão imunizados neste momento 34% dos profissionais da saúde que atuam na extrema linha de frente no combate a Covid-19. A aplicação nos demais grupos da população será feita nas próximas etapas à medida que o imunizante for sendo enviado.

" Hoje e amanhã estaremos em treinamento on-line com as equipes que farão a imunização e nosso plano é começar a vacinação na quinta-feira", disse Leidiane.


Cajueiro da Praia (30 doses)

"Assim que forem conseguindo a vacinação de outros laboratórios e tendo a aprovação da Anvisa, mais vacinas chegarão ao nosso Estado e concomitantemente a isto, estaremos vacinando a população. Por isso, ainda termos que aguardar um pouco, pois tudo é muito novo", completou o gerente de imunização do município de Parnaíba, Charles Lima. 
Buriti dos Lopes (92 doses)

Confira a a quantidade de doses para cada cidade:
  • Bom Princípio: 24
  • Buriti dos Lopes: 92
  • Cajueiro da Praia: 30
  • Caraúbas do Piauí: 22
  • Caxingó: 20
  • Cocal: 105
  • Cocal dos Alves: 45
  • Ilha Grande: 33
  • Luís Correia: 102
  • Muruci dos Portelas: 35
  • Parnaíba: 1.297
Prefeita Maninha, de Luís Correia, juntamente com a equipe de Saúde do município recebendo as 102 doses 


Por Luzia Paula / Fotos: Cleudiomar Souza

Covid-19: Piauí notifica 786 novos casos e oito óbitos por Covid-19

 Foto: Claudio Furlan/LaPresse/DiaEsportivo/Folhapress

Oito óbitos e 786 novos casos de Covid-19 foram registrados no Piauí, nas ultimas 24 horas, de acordo com o boletim epidemiológico da Sesapi, divulgado na noite desta terça-feira (19).

As vítimas confirmadas eram cinco homens e três mulheres. Eles eram das cidades de Campo Maior (85 anos), Coronel José Dias (62 anos), Pio IX (25 anos), São João da Canabrava (68 anos) e Teresina (77 anos). As mulheres eram de Assunção do Piauí (82 anos), Oeiras (80 anos) e Teresina (30 anos). Todas as vítimas possuíam comorbidades.

Dos 786 casos confirmados da doença, 444 são mulheres e 342 homens, com idades que variam de um a 98 anos.

O boletim desta terça-feira corrige o registro de óbitos confirmados anteriormente. Uma vítima, anteriormente notificada como natural da cidade de Monsenhor Hipólito, é na verdade residente de Picos; Outra, repassada como residente de Picos, na verdade é oriunda de Paquetá. 

Os casos confirmados chegam a 152.997 casos, distribuídos em todos os municípios piauienses. Já as mortes pelo novo coronavírus chegam a 2.976, 1.744 homens e 1.232 mulheres, e foram contabilizadas em 203 municípios. 

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, 466 estão ocupados, sendo 279 leitos clínicos, 174 UTIs e 13 leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 8.333 até o dia 19 de janeiro de 2021.

A Sesapi estima que 149.555 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento, sem a necessidade de internação.

Fonte: Cidadeverde

segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

 O Brasil passou das 210 mil mortes ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19. Com isso, o total de mortes chegou a 210.299. Há 2.766 óbitos em investigação por equipes de saúde.



A atualização da situação de casos e mortes causados pela pandemia foi divulgada pelo Ministério da Saúde na noite desta segunda-feira (15).

A contabilização de pessoas infectadas desde o início da pandemia alcançou 8.511.770. Entre ontem e hoje, foram acrescidos às estatísticas 23.671 novos diagnósticos positivos. 

Ainda há 849.424 pessoas com casos ativos em acompanhamento por profissionais de saúde e 7.452.047 pessoas já se recuperaram da doença.

Em geral, os registros de casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação dos dados pelas secretarias de saúde aos fins de semana. Já às terças-feiras, os totais tendem a ser maiores pelo acúmulo das informações de fim de semana que são enviadas ao Ministério da Saúde.

Estados

Na lista de estados com mais mortes o topo é ocupado por São Paulo (49.987), Rio de Janeiro (27.805), Minas Gerais (13.483), Ceará (10.223) e Pernambuco (10.031). As unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (811), Acre (837), Amapá (1.005), Tocantins (1.316) e Rondônia (2.031).

São Paulo também lidera no número de casos, com 1.628.272 casos registrados desde o início da pandemia, seguido de Minas Gerais (646.091) e Santa Catarina (543.389). Os estados com menor número de casos são Acre (44.775), Roraima (71.065) e Amapá (73.626).

Boletim epidemiológico covid-19
Boletim epidemiológico covid-19 - 18/01/2021/Divulgação/Ministério da Saúde

Câmara aguarda justiça para votar municipalização dos serviços da AGESPISA em Parnaíba


A municipalização dos serviços de abastecimento de água em Parnaíba, é uma pauta que promete voltar a ter protagonismo em 2021.

No fim do ano 2018 a prefeitura de Parnaíba tentou, mas não conseguiu na câmara de vereadores, votos suficientes para aprovar a matéria, sem que houvesse a necessidade de recorrer ao poder judiciário.

Uma queda de braços que garantiu naquele momento, vitória expressiva da oposição, e que depois respingou nos vereadores da base do prefeito Mão Santa (DEM), alguns tiveram que entregar cargos de indicação por não votar com a maioria.

O poder executivo alegou que a municipalização dos serviços prestados pela AGESPISA, iria proporcionar mais eficiência aos consumidores, e defendeu essa melhoria com o argumento de que falta investimento correto da estatal no município.

Para a prefeitura não restam dúvidas de que os mais de R$ 4 Milhões arrecadados por mês em Parnaíba, estão sendo utilizados para suprir demandas em municípios onde a arrecadação da empresa não atinge esse patamar.

A matéria tramita no âmbito judicial. A prefeitura perdeu na primeira instância e aguarda decisão do Tribunal de Justiça do Piauí.

Nossa reportagem perguntou ao presidente da câmara dos vereadores Carlson Pessoa (DEM), se a matéria pode voltar ao plenário para decisão via legislativo? Para o presidente o caminho que deve ser seguido é o de aguardar a decisão judicial.

“Hoje nós temos maioria, seguramente teríamos a aprovação em plenário, mas existe um entendimento para que a matéria seja decidida pela justiça em segunda instância. Só após o resultado, é que podemos avaliar a possibilidade de provocar uma votação aqui na câmara” disse Carlson.

Fonte: Blog do Tiago Mendes